As classicas Bolsas Chanel

Ter uma bolsa de marca pode ser o sonho de muita gente, mas mesmo quem não tem vontade de ter uma, conhece um pouco da história de uma das marcas mais famosas do mundo quando o assunto é “it bag”: Chanel. A marca francesa, criada por Mademoiselle Coco Chanel, tomou conta do primeiro lugar quando o assunto é bolsas luxuosas. É uma das mais desejadas e também uma das mais caras a venda atualmente. Mas tudo isso tem um motivo… toda sua produção e criação são quase manuais e fazem com que o preço da peça e seu valor agregado aumentem muito. Aumentando também o desejo das mulheres por uma Chanel para chamar de sua.

Pensando nisso, o blog resolveu  conhecer um pouco mais a marca e seus dois modelos mais clássicos: a Chanel Flap e a 2.55 Reissue, que são mais de 50% das vendas da marca quando o assunto é o acessório.

coisas que amamos detalhes da chanel passo a passo produção

Toda a produção das bolsas Chanel são acompanhadas por uma equipe super criteriosa que verifica cada momento do “nascimento” das bolsas. “Do corte ao acabamento, são realizadas 180 operações, que são acompanhadas de maneira altamente perfeccionista podendo levar até 18 horas para ficar pronta. As mãos experientes dos mestres trabalhadores no couro são os que trazem a bolsa clássica para a vida e por isso este trabalho consome 80% do tempo de produção do acessório. A maioria deles trabalha na Maison há cerca de 17 anos e cada bolsa passa por 6 a 15 artesãos que conhecem muito bem todas as 60 peças utilizadas para a montagem. Acabado este processo, as bolsas ainda são submetidas à temperatura de 60 graus e a 95% de umidade relativa do ar por 72 horas para que a resistência seja testada”.

Depois de tudo isso, seguindo o famoso principio de Mademoiselle Chanel, de que o interior da bolsa deve ser tão bonito quanto o exterior, ela é montada de dentro para fora e o forro é projetado como uma bolsa interna na cor burgundy. Esta cor é um vermelho acastanhado, representando a cor do uniforme usado por Coco na escola no Sul da França.

Tipos de couro

coisas que amamos detalhes da chanel tipos couro

  • Caviar: É um couro ligeiramente granulado, resistente e firme. Um dos mais vendidos por conta da facilidade de manutenção.
  • Lambskin: Couro de cordeiro. De todos é o mais delicado e o que exige mais cuidados. Qualquer deslize pode rasgar ou causar arranhões nele. Ele é também o mais top da marca, e por isso, muitas vezes acaba sendo o mais caro.
  • Micro-granulado: Com granulações menores que o Caviar. Visto como o menos “elegante” da marca, consequentemente, um pouco mais acessível.
  • Patent: Parece meio plastificado. Nas lojas brasileiras é chamado de vinil. Ele recebe um tratamento diferente e por isso tem essa aparência.
  • coisas que amamos detalhes da chanel tamanhosA Classic Flap tem quatro tamanhos: mini, médio, jumbo e maxi. Já a 2.55 Reissue tem apenas três tamanhos. As medidas são:

    2.55 Reissue:
    Pequeno – 9 “x 5,5? x 2 “
    Médio – 10 “x 6? x 2,5 “
    Jumbo – 12 “x 8? x 3 “

    Classic Flap:
    Mini – 7,5? x 5,75? x 1,75 “
    Small/Medium – 9,75 “x 7,06? x 2.16 “
    Jumbo 12/25 “x 9,18? x 2,5 “
    Maxi 14,2 “x 9,8? x 3 ”

  • coisas que amamos detalhes da chanel produçãocoisas que amamos detalhes da chanel comparação classic flap e 255

    As bolsas são muito similares no que diz respeito a formato e tamanhos, no entanto, algumas diferenças básicas entre elas, fazem com que elas sejam ao mesmo tempo tão parecidas e tão diferentes.

    Para identificar as maiores diferenças, fique atenta ao fecho, as alças, as dobras internas e a aplicação. Em cada modelo o couro caviar reage de uma forma. Em uma fica mais lisinho enquanto na outra parece meio amassado.

    Curiosidades

    coisas que amamos detalhes da chanel logomarca

    • O modelo 2.55 se chama assim pois foi criado em Fevereiro de 1955.
    • A bolsa 2.55 foi a primeira bolsa a tiracolo do mundo e sua inspiração veio das pastas usadas pelos carteiros na época da II Guerra Mundial.
    • O matelassê das bolsas foi inspirado nos casacos do joquéis e nas almofadas do apartamento de Coco, na Rue Combon, em Paris.
    • Por ano, são criado aproximadamente 30 novos modelos da bolsa para atender as demandas do mercado.
    • 50% da produção anual da Chanel é das bolsas Classic Flap e 2.55 Ressue nos couros lambskin ou caviar, na cor preta.

    Guia rápido para identificar uma bolsa original

    coisas que amamos detalhes da chanel 2

    • Veja se o número do cartão de autenticidade bate com o número que vem marcado dentro da bolsa. Eles devem bater. O cartão é de um plástico laminado, com borda dourada, bem firme e resistente. Os números vem em alto relevo, como um cartão de crédito.
    • Fique atenta ao couro. O couro das bolsas Chanel são naturais e passam por diversos procedimentos até chegar as lojas. Então, reparem na cor, cheiro, brilho… eles devem se destacar dos falsificados.
    • Os fecho e pinos possuem a inscrição Chanel Paris. Eles possuem a cabeça redonda e não utilizam pins em forma de cruz.
    • Repare na parte interna da bolsa. As costuram devem ser retas, e a inscrição “Made in France” deve seguir a mesma cor dos metais. Bolsa com metal dourado, inscrição dourada. Bolsa com metal prateado, inscrição prateada.
    • Os metais das bolsas Chanel não desbotam, enferrujam, mudam de cor ou descascam com o tempo.

Verdadeiras joias! Entenderam agora porque as bolsas tem um valor alto?

São todas feitas praticamente manualmente, e tem vários detalhes que deixam a bolsa mais linda ♥ e combina com todos os looks mais cool !

#Superbeijos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s